Entidades do Legislativo promovem corrente do bem

 

Você sabia que a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência no Brasil? O dado alarmante mostra ser essencial o combate e o apoio a mulheres que passam por situações de violência, seja ela física, psicológica, sexual. A Ascade juntamente com o Sindilegis e entidades parceiras, consciente da importância do tema, tem agido em benefício dessa causa.

Na tarde desta quinta-feira (25), as instituições parceiras realizaram doações de kits de higiene pessoal para mulheres vítimas de violência acolhidas pela Casa Abrigo.

Os kits doados resultaram de um esforço conjunto entre a Ascade, o Sindilegis e as entidades parceiras (ASA-CD, APCN, ASTCU, Assisefe, Assefe, ASAP-TCU, Sinlazer e Legis Club Brasil).

“A violência contra a mulher é um tema sensível e deve ser olhado com atenção. Realizarmos ações sociais em prol da causa é necessário. Estamos muito felizes em poder contribuir e apoiar, de alguma maneira, mulheres que hoje estão fragilizadas. Esse também é o nosso papel”, afirmou a diretora de Assistência Social da Ascade e diretora de Benefícios do Sindilegis, Fátima Mosqueira.

A entrega de parte das doações aconteceu durante a 16ª edição do Brasília Capital Moto Week, onde havia uma unidade móvel do Programa de Prevenção e atendimento às mulheres em situação de violência no DF, popularmente conhecido como “Ônibus da Mulher”, de iniciativa da Secretaria da mulher do Governo do Distrito Federal.

A Secretária da mulher, Ericka Filippelli, agradeceu as doações. “Itens de higiene pessoal são uma necessidade muito grande na Casa Abrigo. Temos dificuldades em ofertar tudo o que as mulheres precisam. Só tenho a agradecer as doações. Com certeza, é uma grande ajuda”, disse.

 

Sindilegis na defesa das mulheres

 

O Sindilegis, representantes das servidoras que trabalham na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e no Tribunal de Contas da União, tem trabalhado fortemente no enfrentamento à violência doméstica. Em março deste ano, o Sindilegis lançou a campanha “Armas Contra o Machismo” no Congresso Nacional e no TCU, desconstruindo símbolos de objetos ligados ao universo feminino e afazeres domésticos que, agora, se voltam para a luta contra a desigualdade salarial, os padrões de beleza, a violência doméstica e o feminicídio.

Em 2018, o Sindilegis foi premiado pela Lisbon Awards Group no Prêmio Lusófonos de Criatividade com a campanha “Florzinha é bom, mas direitos iguais é melhor!”, que chamava atenção ao fato do Dia das Mulheres ser voltado para mimos, mas, em especial, ser uma data voltada para a luta de direitos e avanços.

 

Fonte – Ascom/ Sindilegis / Ascade